Na luz, no silêncio, na fé você encontra seu caminho.

Amanhece
Lentamente, amanhece.
O silêncio reverencia a luz que chega,
que domina, que traz a vida.
O momento pede paz.
Só um pouco de paz.

Irrequieta, não respeita.
Viaja do passado para o futuro
te tira do presente, não te deixa ver,
sentir, respeitar o momento.

Ansiosa já te empurra para a ação,
para o pensamento, para um sentimento.
Qualquer sentimento… E assim começa o domínio da mente.
Sem tréguas, invadindo tudo
te convence, te assola, te toma.

Iludido pensas que assim produz mais.
Iludido corre… para onde?

De ação em ação,
de pensamento em pensamento,
sentimento em sentimento,
o dia corre e a mente sorri.
Dominando, conduzindo, definindo os seus passos.

Mas ela só teme um inimigo: o silêncio.
O silêncio a elimina, a acalma, a domina.

Os guerreiros vitoriosos, conduzem,
não são conduzidos.
Atentos, respeitam os momentos:
ação, quando ação,
silêncio, quando silêncio.

Sempre na luz.
Sempre na paz.
Sempre com fé.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *