Deus não é crença. Deus é atitude.

Me diga: de que adianta?
Tanta igreja, tanto templo,
tantos objetos ditos sagrados,
amuletos, fotos, imagens…
De que adianta?

De que adianta lerem minha história
pregarem Meu nome, falarem de mim e por Mim
em tantas línguas, de tantos modos
se não estão Me sentido, Vivendo como devem viver.

Eu não sou uma história
um livro, uma lembrança,
eu Sou a vida.

Estou na flor, no sol,
no vento, no mar, nos rios.
Estou no sorriso, na lágrima,
no abraço, na batida do seu coração… Em cada célula do seu corpo, Eu estou.

Numa mão carrega minha imagem, minha história,
nas suas palavras, nas suas atitudes, mostra rancor,
inveja, ciúmes, insegurança, violência.. Me diga, de que adianta?

Não peço que acredite em mim
Peço que me sinta.
Me sinta na calma,
Me veja na natureza
Me ouça no silêncio.

Não creia em mim
Seja Eu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *