Domine sua mente ou ela te dominará.

Ela clama por liberdade e prazer.

Doces prazeres dos sentidos.

O sabor, o perfume, o tato, o som, imagens…

Tudo que a agrada, atrai.

 

Viaja do passado para o futuro.

Em segundos.

Incontrolável, ri:

“Pobre guerreiro, essas armas não me dominam.”.

E segue roubando tempo,

roubando vida.

 

Teme apenas a calma.

“Não te deixarei dominar! Sempre que vier, trarei lembranças,

preocupações, desejos.”

 

Desarmando-se o guerreiro ri:

“Mente, descobri o silêncio, acalma-te.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *