Toda batalha sempre é interna.

Que medo é esse que paralisa a alma?

 

O carvalho nasce carvalho, vive carvalho, morre carvalho.

Assim são os peixes, os leões, os pássaros…

Maldita consciência!

Distantes de nossa essência somos todos frágeis.

Quando nos perdemos?

Busque o poder pelo poder, pobre rei, o dinheiro pelo dinheiro, a fama pela fama…

Apenas o empoderamento da alma trás a verdadeira felicidade.

 

As batalhas são sempre internas.

A viagem nunca termina. Não há destino.

Lado a lado dois Eus seguem.

Mais frágil e mais verdadeira o Eu alma pede mais luz.

 

Nada alimenta mais a alma do que a consciência da existência de uma Energia superior.

 

Nada é mais forte do que a Fé.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *