Reconheça, aceite e lute pela sua verdadeira natureza.

Nos campos verdes, floridos e livres ele cresceu. A simplicidade da vida não era vista como pobreza, era a realidade. Não existia pobreza nem riqueza. O real era apenas o que conhecia. Não era triste, tudo era como era. Não havia tarefa pesada, havia tarefa a ser feita. A comida era fruto do trabalho da família e das graças Divinas que traziam a chuva e o sol nos dias e nas horas certas. Assim cresceu.

Um dia aquilo tudo começa a não preencher mais seus anseios. De onde viria essa insatisfação? Por que a realidade que outrora o abraçava, agora o incomodava. Continuava sem novas referencias, o real ainda era o que conhecera, mas um incômodo agora o invadia como se uma parte de seu ser dissesse: “Não é só isso.”

A natureza, a essência natural pedia espaço, queria viver. Seu lugar não era ali. Sua alma clamava por mais. Mais o quê?

Essa é a busca do guerreiro, a busca por sua essência. Começa com a coragem, com o passo para a saída da zona de conforto. A viagem precisa ser feita para dentro de si. A busca pela verdadeira natureza.

Não há outra estrada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *