Escolhi ser otimista

Isso não significa ser inconsequente, minha opção é a de acreditar que as coisas, se feitas com amor, com dedicação e com persistência, sempre darão certo.

 

O otimismo é um estado de espírito que necessita ser alimentado. E ele se alimenta através de boas músicas, bons textos, boa alimentação, exercícios físicos, boas imagens e luz do sol, do dia. E isso tudo eu busco no que chamo de minha Cesta do Otimismo. Cada um tem que montar a sua própria Cesta e utilizar os ingredientes todo santo dia durante vários momentos.

 

Ao acordar busca-se na Cesta do Otimismo imagens que permitam nutrir nossas almas com energia positiva para o dia. Busca-se um pouco de paz para meditar e acalmar a mente tão agitada ajudando a projetar no Universo paralelo as imagens que queremos que se concretizem. Busca-se um momento para sentar e escrever o que se espera do dia que está começando, mas sem criar expectativas exageradas que se transformem em fonte de estresse. Busca-se músicas que preencham o silêncio com alegria e motivação. Enfim, ao acordar devemos buscar em nossa Cesta do Otimismo os suprimentos necessários para ajudar na criação de nosso dia que desponta como uma grande página em branco para ser preenchida. As cores e a imagem que iremos desenhar, dependerá do que retirarmos de nossa Cesta do Otimismo.

 

A formação de hábitos otimistas – inclusive da própria utilização da Cesta – demanda tempo e persistência. Os resultados surgem aos poucos, mas de modo claro. Uma pequena ação feita de modo generoso, por exemplo, trás a sensação do certo, a sensação que foi gerado uma corrente de amor iniciada por nós.

 

Esse amor é uma energia que, como qualquer outra energia, circula e gera mais energia. Um sorriso, uma palavra de elogio, de incentivo, promove melhoras incríveis em quem dá, e em quem recebe.

 

Ser otimista é acreditar que podemos ter uma vida ótima.

 

Sim, eu sou um otimista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *